saura no cineclube

 

Um dos filmes mais populares de Carlos Saura, “Mamãe faz 100 anos”, recupera novamente a discussão iniciada em “Ana e os lobos” (1972). Agora, para comemorar o aniversário da matriarca, Ana volta para casa, em companhia de seu marido, Antonio. A vida da família mudou bastante, mas continua com muitos problemas e traumas do passado. Enfrenta ainda problemas econômicos e assim decidem “eliminar” a mãe, para poder vender a propriedade para a especulação imobiliária.
Trata-se de uma crítica ao governo de Franco, que deixou marcas profundas na sociedade espanhola. E Saura, talvez tenha sido um dos poucos artistas que nunca se omitiu de apontar essas questões em seus trabalhos.

Anúncios